segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

SUGESTÕES DE INTERVENÇÃO DO PROFESSOR

  • Deixar que a criança escreva para depois intervir
  • Pedir que a criança leia o que escreveu
  • Ao ouvir da criança que não sabe escrever, dizer para escrever do melho jeito que sabe e não que escreva do seu jeito
  • Propor escrita em dupla, de preferência com letra móvel, cada um coloca uma letra e lê o que ja escreveu para que o outro coloque a proxima letra
  • Agrupa-las com criança que estejam num nível mais avançado(proximo)
O que fazer com um aluno pré silábico que ao ler o que escreveu, só consegue soletrar as letras?
  • Perguntar o que a criança queria escrever e pedir que leia novamente
  • Lembrando-a do que queria escrever, você informa que a escrita representa a fala
  • Se a criança persistir você pode informar que esse é o nome das letras e/ou pedir que pegue seu catão de chamada e leia seu nome.Isso a ajudará perceber que as letras servem para escrever e que para ler não falamos os nomes delas.
Qual a melhor forma de auxiliar a criança a evoluir do nível pré-silábico quando ele tem dificuldade em acompanhar o processo de escrita ou não se interessa?
  • Propor escritas individuais e que sejam significativas para elas.
  • Usar letra móvel e jogos de escrita: forca, quebra-cabeça.
  • Elogiar muito suas conquistas
  • Propor papéis de destaque para ele e trabalhar sua auto-estima
  • Agrupa-la com crianças que ela tenha afinidade e que esteja num nível mais avançado, noutro momento agrupa-la com crianças do mesmo nível ou inferior, onde as crianças precisem do conhecimento dela.
  • Trabalhar a escrita de forma contextualizada, ajudando a criança a perceber a função da escrita, através das regras dos jogos, leitura e escrita de bilhetes, cata, receita...
Quais as melhores intervenções para levar o pré-silábico e o silábico sem valor sonoro a avançarem em suas hipóteses?
  • Deixar que a criança escreva e questionar sua escrita, levando a interpretar o que escreveu
  • Trabalhar com textos memorizaveis
  • Trabalho individual com letra móvel e propor dupla de trabalho com criança mais avançada
  • Pré-silábico - pedir que leia, perguntar onde está escrito cada parte.Questionar a sobra de letras
  • Para os silábicos sem valor - perguntar se a letra que usou é "boa" para escrever o que queria.
Como fazer o aluno avançar quando é silábico com valor sonoro e por mais que se esforce não percebe que faltam algumas letras?
  • Explorar a leitura de palavras nas listagens, nos textos memorizados, nos cartões de chamada...buscando relacionar o oral ao escrito
  • Popiciar situações de escrita em dupla com crianças do nível silábico alfabético
  • Questionar sua escrita, no sentido de leva-lo a perceber se uma leta é suficiente para escrever a sílaba e ajudando a buscar referência na sala
  • Ofeecer as letras que compõe a palavra e pedir que escreva, utilizando-as,sem deixar sobras
  • Buscar recurso no quebra-cabeça de nomes separado por sílabas
  • Completar palavas dentro de um contexto, utilizando lacunas com vogais ou consoantes, dependendo da dificuldade da criança.
O que fazer com uma criança que só copia da outra e ao escrever sozinha não faz nada, é insegura.
  • Valorizar as coisas que a criança faz bem, independente de estar relacionado a escrita, aumentando desta forma a auto-estima dela
  • Trabalhar com essa criança no individual, incentivando-a e mostrando que ela é capaz
  • Não fazer intervenção nas suas primeiras tentativas, até que ela se sinta mais segura de sua hipotese
  • Pedir que a criança escreva com letras móveis e depois copie
  • Fazer com que perceba que pode procurar apoio nos suportes existentes na sala e ajuda-la
  • Coloca-la num grupo/dupla de crianças que sabe menos e que não sejem lideres
Quando a criança escreve o nome espelhado, mesmo tendo o crachá como suporte e a intervenção do professor, o que fazer para a criança observar a diferença?
  • Insistir na intervenção, até que a criança amadureça sua percepção e escreva corretamente
  • Pedir que a criança compare o que escreveu com o seu cartão de chamada, fazer a correspondência um a um, chamando a atenção para as letras e a direção em que se escreve e lê
  • Observar qual a mão que a criança usa com mais facilidade, se perceber que não está definida a lateralidade, pedir que a criança escreva com a outra mão e observar
  • Ler o que esta escrito e explicar que se estiver do lado contrário não dá para ler ou se lê outra coisa
  • Escever o nome junto com a criança orientando a lateralidade a cada letra
Com relação à escrita, além das atividades planejadas, que ações do professor contribuem acompanhar melhor o desenvolvimento dos alunos? Seus avanços e dificuldade?
  • Observar diariamente as atividades realizadas individualmente ou em duplas/grupos
  • Propor escrita diagnóstica regularmente ou guardar atividades realizadas individualmente, nas quais você observou a realização
  • Atendimento individual, durante a realização do trabalho diversificado

4 comentários:

  1. são dicas que irão dar enfase para quem deseja ser bom profisional pois as mesmas nos ajudou muito.


    grupo A da turma de pedagogia Novo cruzeiro-MG

    ResponderExcluir
  2. Achei ótima essas sugestões, era isso que eu estava procurando.

    Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Sou coordenadora de Educação infantil e você me ajudou, de forma clara, a responder aos questionamentos mais frequentes de meus professores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom, fiquei feliz pela sua visita,volte sempre.Obrigada pelo comentário.beijos.

      Excluir