segunda-feira, 21 de junho de 2010

REFLEXÃO - MATEMÁTICA

Essa reflexão é minha e gostaria de compartilhar com vocês.Ela não tem nada de teoria que todas as professoras aprendem desde o curso do magistério.
A aprendizagem só ocorre quando é algo de nosso interesse e de alguma maneira nós nos identificamos com o objeto.
Particularmente sou contra folhas mimeografadas, onde as crianças ficam completando pontilhados para formar números, colando papelzinho ou contando desenhos de gatinhos para colocar o número correspondente.Pessoalmente não consigo me identificar com uma folha.
Nós "adultos" não aprendemos a fazer um bolo se não existir o interesse em aprender e se não nos identificarmos com o tipo de bolo.Não aprendemos apenas lendo uma receita ou fazendo cópia dela, o papel com a receita não nos garante a aprendizagem.Temos que nos envolver com a receita, o bolo de alguma forma fazer parte da nossa vida, ai podemos dizer que aprendemos.
E só então se preciso usamos o papel para registrar essa aprendizagem.Primeiro nós nos interessamos,nos envolvemos e só depois é que registramos.
Por que com as crianças invertemos a ordem? Primeiro o papel, o registro.
Por que não envolvemos primeiro as crianças com a matemática para despertar o interesse delas, para que elas criem uma certa intimidades com ela e depois usar o papel para registrar essa aprendizagem.
É apenas uma reflexão...


SUGESTÕES DE ATIVIDADES - Sequência numérica
  • Todos os dias na roda de conversa cantar com as crianças várias músicas que envolvam números, como: A galinha do vizinho, indiozinho, Mariana conta um, e outras.
  • Bingo de números
  • Números em EVA ou papel cartão, para as crianças terem contado , num primeiro momento deixar livre, para que eles possam sentir, brincar, fazer trenzinho com os números e tantas outras coisas que imaginação deles permitir fazer.
  • Dança da cadeira: Colocar dez cadeiras e dez crianças cada uma com um mero colado no peito.Colocar uma música e as crianças dançam em volta das cadeiras livres, quando a música parar as crianças deverão sentar cada uma em uma cadeira formando a sequência numérica com os números que estão colados no peito. Os outros alunos farão a verificação se a sequência esta correta e se for preciso farão os ajustes.Trocar as crianças para que todas participem da dança das cadeiras.
  • Roda: Dez crianças com um número no peito, fazer a roda com todos da sala e cantar a música "A galinha do vizinho", a cada ovo que a galinha botar, a criança que tem esse número vai para dentro da roda.Ex.: bota 1 a criança com esse número entra na roda, bota 2 a criança com esse mero no peito entra na roda e assim  até a música terminar.A professora coloca os números em outras crianças e volta a brincar, até que todos participem.
Atividades como essas despertam o interesse pelos números, as crianças se envolvem nas brincadeiras e depois de brincar elas vão sentar e registrar a sequência númerica com a atividade que a professor preferir.
Em um primeiro momento o registro poderá ser um desenho livre. Observe  que as crianças irão desenhar a brincadeira, eles e os colegas com os números no peito.


Na próxima postagem colocarei sugestões para trabalhar "correspondencia um a um"

4 comentários:

  1. OLA BOM DIA O BRINCAR EM SI JÁ LEVA A CRIANÇA A APRENDER SEM INTENÇÃO POIS É UM ATIVIDADE PODEROSA E ESTIMULA A CONSTRUÇÃO DO COGNITIVO E ESSAS ATIVIDADES NOS AUXILIA MUITO TEM MAIS?BJOS LU.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente, com a brincadeira eu acho que a criança aprende mais, eles se interessam bem mais, tem o interesse de aprender.
    Parabens!
    Angélica

    ResponderExcluir
  3. matematica para as crianças é as vezes dificil mas se tiverem uma professora como vc fica facil muito facil bjs vic

    ResponderExcluir
  4. Achei suas atividades de sequência numérica muito interessantes. Também faço isso. Canto as músiquinhas que envolvem números.
    Parabéns.

    ResponderExcluir